Sindaspes dá suporte a servidores no CDPS após fuga de sete detentos

qua, 07 de nov de 2018 imprimir

Sindicato e Jurídico acompanham oitivas de Inspetores no CDPS

A diretoria do Sindicato dos Inspetores do Sistema Penitenciário do Estado (Sindaspes) esteve durante todo o dia de hoje (7/11) no Centro de Detenção Provisória da Serra (CDPS), de onde sete detentos fugiram na noite de ontem (6/11). Alan Matos Caetano, Anderson Vinicius Santos Pires, Brenner de Souza Julião, Levi Tiago da Silva, Luan Correa, Lucas Phelipe Calixto Carvalho e Thiago de Oliveira quebraram a ventana da cela, abriram os alambrados e conseguiram escapar.

O presidente do Sindaspes, Sostenes Araujo, o diretor para Assuntos do Sistema Penal, Fernando César Leão Junior, e o advogado da entidade  Rafael Wandermurem se deslocaram para acompanhar as averiguações, analisar as condições estruturais e de trabalho na unidade prisional e dar suporte aos servidores que estavam de plantão.

“Constatamos que apenas 14 Inspetores estavam de plantão na unidade, responsáveis pela vigilância e guarda de 912 presos. Só aí são dois problemas aparentes: o CDPS tem capacidade para 548 detentos, ou seja está superlotado, e o número de Inspetores é sete vezes menor que o necessário, conforme resolução do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária  (CNPC), que prevê um servidor para cada cinco presos”, explicou Araujo.

O presidente ainda apontou outras falhas de segurança que culminaram na fuga. “O CDPS é uma das unidades que reflete a falta de manutenção das unidades prisionais do estado. Lá, encontramos desativada a torre 3, que dá visibilidade para a área onde os presos fugiram. De acordo com os servidores a torre de vigilância e controle estava servindo de depósito de colchões; a câmera do local estava quebrada e virada para baixo; e não há sensores nos alambrados. Todas essas questões, de falta de manutenção e déficit de servidores, vêm sendo pontuadas junto ao Governo do Estado, porque figuram uma tragédia anunciada, no entanto, não tem havido retorno dessas nossas demandas. Esse é apenas um de dezenas de presídios no Estado em situação alarmante. A imagem que a sociedade tem de um sistema modelo, exemplo, é fruto do trabalho e do empenho desmedido do servidor para não deixar o caos se instalar, mas infelizmente nessas horas é ele a parte mais frágil e que o Estado tentará responsabilizar”, refletiu o presidente do Sindaspes, que continuou:

“Mas nós não permitiremos que os Inspetores sejam responsabilizados pela imprudência e omissão do Estado, por isso, nosso Jurídico acompanhou todas as oitivas dos servidores à Corregedoria e iremos dar todo o suporte necessário para que não sejam retaliados ou responsabilizados pela ineficiência estatal”, finalizou.

A Diretoria de Operações Táticas (DOT) da Sejus esteve ontem no local e permaneceu durante todo o dia de hoje, juntamente com a Equipe de Revista. Nenhum foragido foi recapturado até às 17 horas de hoje. A Polícia segue com buscas para encontrar os presos. Quem tiver informações sobre a localização deles, pode entrar em contato com o Disque-denúncia (181).

Assessoria de Comunicação do Sindaspes

Kamila Rodrigues
Tel.: (27) 99809-6376

Diretor de Comunicação do Sindaspes
Jonathan Furlani
Tel.: (27) 99667-8563
comunicacao@sindaspes.com.br
 

NOVO SINDASPES, COMPROMISSO E ÉTICA NA LUTA PELA CATEGORIA!

ÚLTIMAS NOTÍCIAS